DECORAÇÃO AFETIVA: CASAS REAIS, CHEIAS DE HISTÓRIAS

Atualizado: Mai 18

Ao longo dessa semana o tema memória afetiva e decoração foi falado aqui no Blog e também nos posts do Instagram (@decoradoria55).


Conversando com alguns amigos e seguidores sobre esse assunto, recebi fotos e depoimentos de cantinhos e momentos muito especiais e cheios de histórias que eu gostaria de compartilhar aqui com vocês.


São espaços que falam sobre lembranças presentes em nossa casa de diversas maneiras, assim como indiquei no último post: móveis antigos, objetos com histórias, criação de novas memórias.


Se você não leu as dicas de como ter uma decoração afetiva, clique aqui.


Todas as fotos foram enviadas pelas próprias pessoas, assim como o depoimento, confira cada um deles:


Beatriz Marin

"O passado nos remete a muitas lembranças, memórias, recordações muito boas. Chega a arrepiar só de lembrar. Como é bom lembrar desses momentos com sua família, sua infância e juventude, onde você morava, o seu lugar na mesa e no sofá. Fecho os olhos e vejo minha mãe costurando na máquina que tenho até hoje, de 1950. O cuco (relógio) me remete a minha infância em casa e principalmente aos jogos da copa do mundo, quando fazíamos um nó na corrente do relógio para o Brasil fazer gol. As revistas de 1952,54,63,65. Meu pai comprava para minha mãe, nos passeios longos dele a pé pela cidade, e estão todas guardadas até hoje. Tudo foi dividido entre os irmãos, para que cada um tivesse esse bem precioso que nos leva de volta ao tempo."


Cassiana (@casa37a)


"Um espacinho de 1,30 x 80 cm na parede da minha sala de jantar! Uma memória afetiva gigante! Minha avó pendurava pratos na parede e eu amava! Então nas minhas viagens com meu marido e filho começamos a trazer pratos... e hoje estão juntos nesse cantinho aí."

Bia Claudino (@morar_nocampo)

"Você já parou para pensar que tudo que estamos vivendo seja um grande puxão de orelha? Uma tentativa universal de nos abrir os olhos e chamar a nossa atenção para o que sempre esteve ao nosso redor e estávamos deixando de lado? Tente olhar com gentileza para o que está ao seu alcance agora, reconecte-se com a sua essência, olhe para os seus familiares, contemple a sua casa, faça dela seu santuário, seu abrigo, crie memórias boas, agradeça."

Patricia Grillo

"Papai se foi fisicamente quando eu tinha 21 anos. Ele é um dos grandes amores da minha vida. Meu amigo, meu parceiro. Não tenho apego a coisas materiais mas guardamos algumas poucos coisas dele como uma homenagem, porque sinto a presença dele em minha vida independente delas. Essa bicicleta meu pai usou durante muitos anos para sustentar nossa família, ele era vendedor. Despachava ela no trem e ia de cidade em cidade. Usa-la na decoração do meu casamento, assim como a boina dele foi uma maneira de faze-lo presente."

Muito obrigada, Beatriz, Cassiana, Bia e Patricia por compartilharem histórias tão bonitas.


Espero que essa semana falando sobre o tema Decoração Afetiva tenha feito você olhar com carinho para cada pedacinho da sua casa e tenha enxergado muito além do estético, mas sim o amor que cada detalhe carrega.


Até a próxima!


Raquel :)









0 visualização

NEWSLETTER

CONTATO

  • Pinterest
  • Instagram

Decoradoria55 © Todos os direitos reservados 2020

Design por Decoradoria55