PASSO A PASSO PARA CRIAR O MOODBOARD PERFEITO PARA SEU PROJETO

Atualizado: Mar 16

Você provavelmente já ouviu falar em Moodboard ou em Painel de Inspiração em algum momento. Ele nada mais é do que uma coleção de imagens (e até pequenos textos) que reproduzem o conceito de um projeto. Mas você sabe como criar o moodboard perfeito?


O que é, quando e como usar:

São usados no design, na arquitetura, no cinema, na moda, na criação de marcas, em eventos, para definição de estilo pessoal, na fotografia (…) infinitas possibilidades.

Profissionais que trabalham com criação sempre enfrentam o dilema de saber como representar as ideias que foram criadas em sua mente. Fica difícil comunicar verbalmente o que está na sua imaginação. É aí que os desenhos, croquis e as imagens entram para facilitar o entendimento do que está sentindo sobre o projeto.


Criar um moodboard é um recurso excelente para ajudar nessa transmissão de ideias. Existem algumas variações dele que podemos trabalhar, são elas:


Inspiracional:

Utilizado quando queremos definir um caminho para seguir no projeto. Podemos definir um tema, e a partir daí trazer paleta de cores, texturas, materiais e outros elementos que servirão de base para criar o design em si.


Se definirmos, por exemplo, o tema tropical para nosso projeto, conseguimos filtrar alguns elementos chave que servirão de guia para nossas futuras escolhas.

Créditos: Melissa Carter

Literal:

Como o próprio nome sugere, aqui estarão presentes os elementos que de fato caracterizam o projeto. Em fase avançada de criação, já definimos, por exemplo, qual o revestimento da parede, o móvel, a luminária.


O conceito de um design está presente em cada detalhe escolhido para o ambiente. Ao juntarmos essas escolhas em um mesmo painel, conseguimos transmitir a essência do projeto.

Créditos: Design Lovers Blog

Físico X Online

Além de termos diferenças de etapa de projeto, que definem se vamos criar nosso moodboard como inspiracional ou literal, também podemos escolher entre o físico e o online.


Desenhos, colagens, fotos, amostras físicas geram painéis lindíssimos que enchem os olhos de qualquer um.

Mas vamos combinar, não é nada prático, não é mesmo? Por mais que ainda sejamos fãs das edições impressas de revistas, nossa galeria de inspiração principal é digital.


Os leques de cores, as amostras de materiais, os objetos do acervo, e todo esse universo físico está caindo em desuso. Além de demandarem espaço de armazenamento, ficam ultrapassados muito rapidamente. As novidades chegam todos os dias ao mercado.


Em tempos de Pinterest e bloquinhos do Sketchup, viva o moodboard digital! Além de todas essas vantagens, ainda é possível compartilhar com o cliente, colaboradores e fornecedores facilmente.


Mas afinal, o que precisa ter no moodboard?

A sua principal função, como já vimos, é a exploração de ideias, possibilidades, vontades do cliente, soluções. É criar um mapa real da nossa imaginação. Fotografia/poster

Uma boa maneira de começar o seu painel é usando uma imagem de referência. Ela pode ser um ambiente que corresponde ao estilo escolhido do projeto, um quadro que o cliente gosta muito e que vai estar presente na composição, uma fotografia que tenha a paleta de cores pretendida, ou o que mais tenha sido fonte primária de inspiração.

Créditos: Meu Estilo Decor

Cores

Fundamentais para criar o clima de qualquer trabalho visual, a paleta pode ser incluída no painel para guiar as futuras escolhas.

Créditos: Revista iCasei

Composição:

É nesse momento que é possível definir qual o revestimento principal e qual será o detalhe, qual o objeto de destaque, qual o ponto focal da decoração, entre outros detalhes. Curadoria é diferente de coleção: crie relações entre as imagens, faça com que elas tenham sentido.


Por exemplo, em uma sala de estar, o sofá é um dos principais elementos, dê destaque a ele centralizando no painel e escolhendo um bom tamanho. Assim fica mais fácil de encaixar os outros itens e definir a hierarquia do ambiente.

Texto

Apesar de ser essencialmente visual, é preciso explicar a ideia com alguns comentários. Adicione pequenas notas que ajudem a criar o nexo entre as imagens, ou mesmo descrição de alguns materiais difíceis de perceber pela imagem.

Foto: Do Edu | Intervenção Textual: Raquel Souza

Fontes

Na maioria dos casos, não escolhemos fontes gráficas em projetos de decoração, mas elas também podem ajudar a refletir o estilo e complementarem seu trabalho.


Dicas Extras


Saia do virtual

Apesar de passarmos muito mais tempo no online, a vida acontece de verdade é fora dele. O tempo todo recebemos informações que nos inspiram visualmente. Treine seu olhar para enxergar a beleza no cotidiano, tire fotos de tudo que te motiva: uma paisagem, uma fachada, um rótulo, uma comida. Temas não relacionados a decoração costumar virar referências maravilhosas nos projetos.


Sempre aberto

Não se esqueça que o processo é contínuo e a fluidez faz parte dele. Nem sempre o mobiliário escolhido vai ser exatamente aquele do painel, na prática algumas combinações podem não funcionar tão bem quanto pareciam. É normal que as coisas se alterem, é mais fácil para você e para o cliente que as mudanças sejam aceitas com naturalidade.


Seja claro

Referências alternativas e diferentes podem trazer charme para o seu board, mas tente manter o foco do seu tema principal para que ele se destaque assim que olharem para o trabalho final. Não espere que entendam o que passa na sua cabeça, use tudo que puder para expressar suas ideias e contar a história do que vem pela frente.

Faça uma introdução textual para preparar o terreno da mente do cliente. Entenda que essa é uma etapa para ser incorporada ao projeto, e não um resumo dele. Use dos detalhes que você já tem esclarecido para te ajudar.


Divirta-se

Criar o moodboard é a parte do processo que você é livre para criar, sem regras, sem limitações. Seu painel pode virar uma marca registrada do seu trabalho, exalte a criatividade e aproveite esse momento.


Ferramentas: Onde crio meu painel?


Existem vários sites e aplicativos que podem te ajudar (e muito!) na hora de criar seu moodboard. Alguns exemplos de sites fáceis de usar e GRATUITOS para vocês colocarem em prática tudo o que foi dito aqui: Adobe Spark, Canva, GoMoodboard, Milanote


Sem mais desculpas, comece hoje mesmo a usar o painel de inspirações para te ajudar na hora de criar e para deixar seus projetos ainda mais lindos.


Ficou alguma dúvida sobre o processo? Escreve pra mim aqui nos cometários. Já aproveita e me diz se você gostaria que eu ensinasse como trabalhar com as plataformas digitais que citei aqui. Posso fazer um outro post 🙂


Ah! Já ia me esquecendo… Me segue lá no instagram? Vou ficar felizona.

Um beijo e a gente se vê por aí!

#criação #produtividade

113 visualizações

CONTATO

RAQUEL SOUZA

decoradoria55@gmail.com

@decoradoria55

São Paulo / SP

  • Pinterest
  • Instagram

Decoradoria55 © Todos os direitos reservados 2020

Design por Decoradoria55